O Lelis iria trabalhar no reveillon mas acabou torcendo o pé e ficando afastado por uns dias. Pensamos, passaremos o reveillon com a família! Será? Juntamos as tralhas e bora pro Saltão.

Pela primeira vez tivemos que montar nossa barraca em um local diferente, pois já tinham ocupado “nosso” espaço, mas sabe que até foi bom. O camping estava tranquilo até que no dia seguinte começou chegar uma galera, galera mesmo, lotou. Meu medo era que os banheiros ficassem sujos mas o Saltão deu super certo, várias vezes ao dia as funcionárias passavam limpando.

No dia seguinte acordamos e fomos conhecer a fazenda Palmeiras, lá também tem camping (eu não sabia) porém Roots (pouca estrutura) demais pro meu gosto, mas a fazenda é realmente linda e possui um bom restaurante.

Conhecemos um casal super gente boa de Itú (Tiago e a Lady) com uma história bacana: eles se conheceram jogando RPG pela internet e Lady era o codinome que ela usava no jogo! Em uma das noites fizemos no jantar um delicioso risoto de alho poró – especialidade campista.

Antes de pegar estrada para acampar fizemos reserva para a ceia da virada no restaurante.
Na noite da virada o banheiro realmente estava uma loucura, muitas meninas se maquiando e fazendo chapinha, usando secador, um verdadeiro forno la dentro. Eu, macaca velha, antecipei meu banho para as 18hs mais ou menos e fiquei tranquilinha me arrumando no banheiro.

Dia 31 foi tranquilo, usamos a piscina, conversamos com muita gente e a noite mais ou menos por volta das 22:00 fomos ao restaurante ceiar para voltar pro camping as 24:00 ver a queima de fogos. Quando compramos a ceia estava escrito no site que tinha direito a arroz, filé mignon ao molho madeira, peixe ao molho de maracujá, lentilha, saladas, maionese, etc. OK! Mas não foi nada disso! Foi um Terror!!! O valor de R$65,00 por pessoa te dava direito a um PF (prato feito) isso mesmo PF e detalhe você tinha que escolher entre filé de peixe ou mignon, lentilha ou feijão e quando fui escolher que queria lentilha havia acabado! Como assim!?!?! Olhem o PF de reveillon:

DSC02734

Gente foi um rolo, muita gente brigando, maior desorganização do mundo e a desculpa era: mudou a direção do restaurante por isso estava sendo daquela forma. O meu prato de comida chegou as 23:50 engoli algumas colheradas e corri para ver a queima de fogos e me alimentar com meu amendoim (que estava bem melhor).

A queima de fogos foi legal e a bandinha que tocou no galpão pra animar a galera foi legal (pra quem gosta de samba) mas já fomos sabendo que seria isso. Ficamos na festinha atém umas 2 da manhã e voltamos tomar nossa cervejinha na barraca e curtir nosso som.

O resumo dessa acampada é que foi diferente, estressante na VIRADA DO ANO mas tudo bem!

No dia 02/01 antes de irmos embora, a dona do restaurante reconheceu o erro e conseguimos reaver o dinheiro da ceia frustrada

 

Texto: Raquel Martins. Fotos: Thiago Lelis e Raquel Martins.